O que acontece durante a mamografia

O que acontece durante a mamografia

O exame à mama realizado através de mamografia pode provocar algum desconforto e até dor, por isso, deve evitar fazê-lo uma semana antes ou depois da menstruação, quando o peito se encontra mais sensível.

  • ColaboraçãoDra. Marcela ForjazMédica ginecologista 

A mamografia é um exame que permite obter radiografias da mama e é utilizado para detetar a presença de cancro, desempenhando um papel importante na identificação precoce desta doença. «Os estudos demonstraram que mulheres que fazem mamografias de rotina têm menor probabilidade – entre dez e 25 por cento – de morrer de cancro da mama face às que não o fazem», revela um documento online do jornal científico da American Medical Association (JAMA).

Por que deve fazer

Este exame é utilizado para detetar anormalidades como calcificações em ductos e outros tecidos, massas ou caroços, zonas assimétricas na mamografia, massas densas em apenas uma das mamas ou que não estavam presentes na mamografia anterior.

Como é feito

A mama é colocada entre duas superfícies que a pressionam durante alguns segundos – o que pode gerar algum desconforto e, em alguns casos, dor – para separar o tecido mamário, permitindo que os raios-x penetrem no tecido, e para imobilizar a zona. Após o exame – que leva cerca de 30 minutos –, poderá fazer a sua rotina diária com normalidade.

Como preparar-se

Evite marcar este exame para uma altura em que o seu peito esteja mais sensível – como a semana que antecede e a que procede a menstruação – e não aplique desodorizante, antitranspirante, loções ou perfumes de baixo dos braços ou no peito, pois as suas partículas podem ser visíveis na mamografia.


Com que frequência deve fazer uma mamografia

«A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda o início do rastreio de cancro de mama com este exame a partir dos 50 anos, desde que a mulher seja assintomática e sem fatores de risco. Deve ser feito mais cedo se tiver fatores de risco para cancro da mama ou sintomas como nódulo mamário, retração, edema ou espessamento cutâneo, retração do mamilo recente, escorrência mamilar uniporo ou eczema do mamilo unilateral. Entre os 50 e os 69 anos, deve ser feito a cada dois anos e, em idades superiores, a cada dois ou três anos, devendo ser repetido com maior frequência na presença de fatores de risco, sintomas mamários ou presença de prótese mamária», esclarece Marcela Forjaz, médica ginecologista, à Revista Prevenir.

Última revisão: Março 2017

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this