Colesterol e triglicerídeos: o que avaliam

Quando os níveis de colesterol e triglicerídeos não estão dentro dos valores de referência, pode ter consequências na saúde

Quando os níveis de colesterol e triglicerídeos não estão dentro dos valores de referência, pode ter consequências na saúde. Conheça-as e saiba o que fazer para as prevenir.

  • PorCarlos Eugénio AugustoJornalista

  • ColaboraçãoDr. João Pedro PatrocínioMédico interno de Medicina Geral e Familiar

O colesterol e triglicerídeos (também chamados de triglicéridos) indicam os níveis de gordura existentes no sangue. Estes parâmetros permitem avaliar o risco cardiovascular e, assim, tomar medidas ao nível do estilo de vida e/ou farmacológicas para prevenir doenças do coração e dos vasos sanguíneos. João Pedro Patrocínio, médico interno de Medicina Geral e Familiar, indica à Revista Prevenir os valores de referência e as consequências na saúde que podem ter quando não estão equilibrados.

Colesterol e triglicerídeos: valores de referência

O colesterol é «uma gordura essencial existente no nosso organismo, que tem duas origens: uma parte produzida pelo próprio organismo, em particular pelo fígado, e a outra obtida através da alimentação», explica a Fundação Portuguesa de Cardiologia (FPC). Existem diferentes tipos de colesterol: o LDL (conhecido por “mau” colesterol), que se «deposita na parede das artérias, provocando aterosclerose»; e o HDL, também conhecido por “bom” colesterol», explica a mesma fonte.


Na realidade, o nosso organismo necessita de colesterol para satisfazer as suas necessidades. Contudo, quando o total destes dois tipos dá valores superiores ao recomendado, pode haver consequências menos positivas para a saúde.

  • Colesterol Total
    É o somatório de colesterol LDL (colesterol “mau”) e colesterol HDL (colesterol “bom”). Os seus valores devem estar abaixo dos 200 mg/dL. De acordo com João Pedro Patrocínio, «o aumento do colesterol total pode significar um fator acrescido de risco cardiovascular, pelo que, ao analisar este valor, tem de se ter em conta toda a história clínica pessoal e familiar para se poder calcular e intervir sobre os estilos de vida».
    Conselho médico
    «Adotar uma dieta saudável, pobre em gorduras, fazer exercício físico e deixar de fumar contribui para a diminuição dos níveis de colesterol total», aconselha.

  • Colesterol HDL
    O chamado “bom colesterol” «tem como papel a limpeza das artérias», explica a FPC. Os seus valores de referência dependem do género: nos homens, devem estar acima dos 40 mg/dL; nas mulheres, devem ser superiores a 45 mg/dL. Níveis acima do valor de referência indicam uma diminuição do risco cardiovascular.
    Conselho médico
    «O exercício físico contribui para o aumento deste parâmetro, assim como uma dieta saudável», revela o médico.

  • Triglicerídeos
    «São os lípidos de reserva do organismo e transportam o colesterol no sangue», esclarece o Dicionário de Termos Médicos, Porto Editora. Estes componentes de grande parte das gorduras que ingerimos, de origem animal e vegetal, devem indicar sempre um valor abaixo dos 150 mg/dL.
Última revisão: Janeiro 2018

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this