Salve os seus pés da onicomicose

onicomicose tratamento

É uma infeção que afeta não só a saúde como a beleza das unhas, especialmente, as dos pés. Aprenda a prevenir e a tratar a onicomicose.

  • PorBárbara BettencourtJornalista

  • Revisão científicaDr. David SerraMédico dermatologista

A onicomicose é uma das infeções mais comuns das unhas, causada por fungos microscópicos que destroem a queratina. Pode afetar as mãos e, mais frequentemente, os pés. Um terço dos diabéticos tem onicomicoses. A doença tem maior incidência em pessoas com psoríase e em doenças com repercussão na circulação periférica e sistema imunitário. Os homens são mais afetados pela onicomicose do que as mulheres e a existência de história familiar tem influência.

O tempo médio de tratamento varia entre os seis meses a um ano

O risco aumenta com a idade devido à diminuição da circulação sanguínea e ao espessamento e crescimento mais lento das unhas. Desportos como o futebol, a corrida ou o ténis podem fragilizar a unha e favorecer o aparecimento de onicomicoses. A Revista Prevenir explica-lhe o essencial sobre esta infeção.

Sintomas

Começam pela modificação da aparência da unha (fica amarelada, esbranquiçada, acastanhada ou esverdeada) e podem progredir para o engrossamento e alteração da forma, com dor, inflamação e dificuldade na mobilidade dos dedos.

Diagnóstico

É confirmado com um exame microscópico de uma amostra da unha para identificar o fungo e despistar outras doenças, como dermatites de contacto e tumores.

Formas de transmissão

Ambientes húmidos e quentes, como balneários e piscinas, são o ambiente ideal para a proliferação dos fungos e contágio. A transpiração excessiva e a partilha de limas e corta-unhas também.

O tratamento

Pode ser tópico, com cremes, soluções e vernizes antimicóticos, nas infeções mais superficiais. Em muitos casos, é necessário tomar antifúngicos orais. Nos casos mais graves pode fazer-se a remoção total da unha. O laser é outro dos tratamentos existentes. Pode ser indicado para idosos ou doentes polimedicados com contraindicação para o tratamento oral. O tempo médio de tratamento varia entre os seis meses a um ano. A sua interrupção pode levar ao reaparecimento do fungo e desenvolvimento de resistências.

 Como se previne

  • Faça uma boa higiene dos pés e mantenha a pele sem humidade.
  • Seque bem os espaços entre os dedos depois do banho.
  • Não partilhe limas, corta-unhas, nem calçado.

Limpe bem o calçado

Evite solas de borracha (prefira as de couro) e forros plásticos. Lave regularmente o calçado lavável, sobretudo sapatilhas. Em certos casos, o médico pode aconselhar pó antifúngico para ajudar a descontaminar o calçado.

Última revisão: Novembro 2015

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this