Evite que a candidíase se torne recorrente

Candidíase: evite que se torne recorrente

75 por cento das mulheres terão candidíase pelo menos uma vez na vida. Cerca de metade terá dois ou mais episódios. Saiba como proteger-se.

  • Colaboração e revisão científicaDra. Teresa LaginhaMédica especialista em Medicina Geral e Familiar

75 por cento das mulheres serão afetadas pelo menos uma vez na vida por candidíase, uma infeção que em 90 por cento dos casos é causada pela multiplicação de colónias do fungo candida albicans. Cerca de metade terá dois ou mais episódios. Na gravidez é mais frequente, podendo atingir 40 por cento das mulheres. A candidíase tem também uma maior incidência no verão com o aumento das temperaturas, da transpiração e da consequente proliferação de microrganismos. Os homens também podem ser afetados embora, pela diferente anatomia, acontece com menos frequência.

Sintomas

1 em cada 5 mulheres infetadas não revela sintomas e não lhe é recomendado tratamento oral. Ardor, prurido vulvar e dor intensa na relação sexual são as queixas mais comuns na mulher.

Os sintomas da candidíase incluem ainda:

  • Corrimento vaginal branco, grumoso, espesso e inodoro, que forma placas aderentes às paredes vaginais;
  • Eritema;
  • Edema;
  • Fissuras vulvares.

Diagnóstico

O diagnóstico da candidíase é feito através da sintomatologia e da observação ginecológica. Uma colheita do exsudado vaginal confirma, laboratorialmente, o diagnóstico e determina o agente causador.

Candidíase recorrente

Quatro ou mais episódios por ano indicam candidíase recorrente. Geralmente, é provocada por um fungo não-albicans e indicia diminuição da sensibilidade aos agentes antifúngicos. Os sintomas tendem a ser mais severos em mulheres com diabetes, imunodeprimidas ou com outras patologias. A contraceção hormonal (pílula), a terapêutica com corticoides e o uso frequente de antibióticos são fatores frequentemente associados à candidíase recorrente.


Tratamento

O tratamento da candidíase geralmente, é feito com substâncias antifúngicas, sob a forma de creme ou óvulos vaginais, aplicados durante sete dias, ao deitar. Em caso de candidíase recorrente, com sintomas mais intensos e em pessoas portadoras de outras patologias, recomenda-se o tratamento por via oral (comprimidos). Durante a gravidez, recomenda-se a consulta do médico antes de iniciar qualquer tratamento.

Medidas de prevenção da candidíase

  • Evite pensos diários, sobretudo perfumados.
  • Evite usar roupa apertada.
  • Uma a três vezes ao dia, lave-se com água corrente e um produto específico para a higiene íntima.
  • Troque rapidamente fatos de banho molhados e vestuário desportivo.
  • Prefira roupa interior de algodão.
  • Lave a roupa interior com detergentes suaves e enxague as peças exaustivamente.
Última revisão: Agosto 2015

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this