É desaconselhado beber álcool enquanto estiver a tomar antibiótico?

  • PorProfessor Doutor António Vaz CarneiroMédico especialista em Medicina Interna, Nefrologia e Farmacologia Clínica, Professor Catedrático da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, diretor do Centro de Estudos de Medicina Baseada na Evidência (CEMBE) e presidente do Conselho Científico do Instituto de Saúde Baseada na Evidência das Faculdades de Medicina e Farmácia da Universidade de Lisboa

Se estiver a tomar corretamente um antibiótico, é porque sofre de uma infeção qualquer. As infeções mais frequentes no ambulatório são as infeções respiratórias, urinárias e de pele. Como o tratamento destas patologias demora sempre alguns dias, a questão de a dieta (incluindo o álcool) poder interferir com a medicação – aumentando ou diminuindo a absorção intestinal – é lógica.

«Na prática, não há nenhum problema em beber álcool quando se estão a tomar antibióticos – com algumas raras exceções»

Mas pode desde já ficar descansado, porque o álcool não diminui nem aumenta a eficácia da maior parte dos antibióticos, especialmente se estiver a tratar uma infeção aguda, que tem uma terapêutica curta e finita no tempo. As exceções são o metronidazole (Flagyl®) e o tinidazole, casos em que se podem verificar reações (raras) de dores de cabeça, dores de estômago, náuseas, vómitos, sonolência, afrontamentos, tonturas e palpitações com a ingestão concomitante de álcool. Há mais dois antibióticos em que, devido a interações com o álcool, é desaconselhado a sua ingestão concomitante: linezolido e doxiciclina (por haver menor absorção).

Concluindo, a ingestão de álcool pode ser permitida à maior parte das pessoas a tomar a maior parte dos antibióticos ambulatórios.

Última revisão: Maio 2020

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this