O tabaco e o álcool são os principais agressores da língua. Mas também alimentos muito quentes, picantes, salgados ou duros podem prejudicar este órgão muscular.

  • PorCatarina Caldeira BaguinhoJornalista
  • IlustraçãoRita Ferreira

  • ColaboraçãoDra. Tatiana MarquesMédica dentista

A língua é composta por duas partes: o corpo, corresponde aos primeiros dois terços e está preso ao soalho da boca pelo freio; e a raiz, no último terço, está ligada ao osso hióide por músculos e membranas.

A superfície, dividida ao meio pelo sulco longitudinal mediano, contém minúsculos pontinhos, as papilas gustativas, e, no intervalo destes, recetores do sabor.

Os músculos que compõem este órgão são importantes para a fala e para a deglutição. Os músculos extrínsecos ajudam o órgão a mover-se em todas as direções: o genioglosso deprime a língua e empurra-a para fora; o estiloglosso eleva-a para cima e para trás; o palatoglosso levanta-a e baixa-a; e o hioglosso deprime-a e retrai-a. Os músculos intrínsecos (longitudinal superior e inferior, transverso e vertical) permitem que a língua se expanda e contraia, alterando a sua forma e tamanho.

Os principais inimigos

O tabaco e o álcool são os principais agressores da saúde da língua. Mas também alimentos muito quentes, picantes, salgados ou duros podem prejudicar este órgão muscular.

Anatomia da língua

Em média, este órgão mede 10 centímetros. Veja como é formado através desta ilustração.

 

 

O tabaco e o álcool são os principais agressores da língua


Os cinco sabores

A língua reconhece quatro sabores básicos e um quinto, identificado, mais recentemente, em 2002. Saiba quais são.

  1. Doce
    Açúcar, adoçantes e bebidas alcoólicas produzem o sabor doce.
  2. Ácido
    Esta sensação é provocada por alimentos ácidos, como o sumo de limão.
  3. Salgado
    O químico básico do sabor salgado é o cristal de sal.
  4. Amargo
    Cerca de 35 proteínas nas células sensoriais da língua respondem a este sabor.
  5. Saboroso (ou umami)
    Este sabor, mais recentemente descoberto, é causado por dois aminoácidos presentes nas proteínas, que conferem um sabor intenso a alimentos como o queijo.
Última revisão: Agosto 2014

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this