Consequências de uma traição amorosa

É possível perdoar uma traição amorosa, mas ela pode deixar marcas, sobretudo na autoestima de quem foi traído

Pode não significar o fim de uma relação, mas quebra a confiança e mexe com a autoestima de quem foi traído. A terapeuta de casal Margarida Vieitez explica as consequências de uma traição amorosa e o que fazer para as evitar.

  • PorSofia Santos CardosoJornalista

  • Entrevista aDra. Margarida VieitezTerapeuta de casal e mediadora familiar

Vulgarmente, entendemos por traição o comportamento daquele que não é fiel a um compromisso, que fere a nossa confiança e nos desrespeita. É um conceito subjetivo, porque o que para uma pessoa significa traição, para outra, pode não significar. Para algumas pessoas, uma traição pode ser um simples olhar. Para outras, esta atitude pode não ter importância nenhuma. O conceito de traição está muito relacionado com a nossa autoconfiança, as experiências do passado, os princípios e valores de cada um. Em entrevista à Revista Prevenir, Margarida Vieitez, terapeuta de casal, mediadora familiar e autora de vários livros na área das relações, fala sobre o que é uma traição amorosa e o impacto que ela pode ter numa relação. 

A traição continua a ser associada a um encontro sexual?

Sim, especialmente para os homens. Contudo, os homens têm cada vez mais dificuldade em lidar com a traição “emocional”. Ou seja, quando a companheira procura preencher as suas necessidades emocionais (atenção, partilha e apoio) com outra pessoa.

E a traição sexual continua a ser mais comum nos homens?

Sim. Mas, por outro lado, tenho observado, nos últimos anos, que são cada vez mais as mulheres a trair a nível sexual e os homens a nível emocional.

O que explica esta mudança?

Os homens começaram a querer afetos. Querem sentir-se queridos e amados. E também estão mais emocionais. Já expressam mais as suas emoções e já reconhecem que precisam de tudo isto para serem felizes. Por outro lado, as mulheres têm um papel mais ativo na sexualidade do que há 30 anos. E já falam sobre sexo abertamente. Da mesma forma, como dizem que têm direito a ser felizes, também dizem que têm direito a sentir-se realizadas do ponto de vista sexual.

A traição sexual e emocional têm consequências diferentes para o casal?

A variante da traição, se é emocional ou sexual, muitas vezes determina a rutura ou não rutura da relação, assim como a duração da traição. Perceber que o companheiro conversa com uma pessoa há cerca de uma semana é diferente de descobrir que há uma intimidade emocional há vários meses.

«A variante da traição (…) muitas vezes determina a rutura ou não rutura da relação»

Quando a traição já é perpetuada há muito tempo, é mais difícil reconstruir a confiança. Se a traição tiver durado pouco tempo, há uma maior probabilidade e o casal permanecer junto. Por outro lado, a traição sexual continua a ser a mais difícil de perceber. Talvez porque esta seja vista como o “apogeu” de uma traição emocional.

Homens e mulheres reagem de forma diferente à traição?

O sentimento de rejeição e de se sentir “trocado” é comum. Hoje em dia, quer os homens, quer as mulheres se preocupam com a traição emocional e sexual. Enquanto que, há uns anos, o homem queria saber apenas se a mulher tinha “ido para a cama” com outra pessoa, atualmente, já querem saber que necessidades emocionais não conseguiram satisfazer para a mulher ir à procura de outra pessoa. Por outro lado, as mulheres também se preocupam muito em saber que necessidades emocionais mas também sexuais não conseguiram preencher. Em ambos os casos, o impacto na autoestima e na confiança próprias é quase sempre brutal e a desconfiança e a insegurança são uma constante.


Podemos evitar uma traição amorosa?

Pode ser algo evitável, se estivermos atentos aos sinais, e os sinais são muitos, mas as pessoas ignoram-nos sistematicamente. Intolerância, impaciência, irritação; evitar conversar; passar mais tempo no local de trabalho; não revelar interesse em fazer programas em conjunto são alguns sinais de distanciamento.

A traição tem sempre um grande impacto na autoestima de quem é traído?

O pensamento “eu não sou capaz de fazer esta pessoa feliz” e a pergunta “o que tem a outra pessoa que eu não tenho?” são inevitáveis. Há sempre uma comparação e uma curiosidade em saber quem é a pessoa que está do outro lado. As mulheres querem saber se a outra mulher é bonita e elegante, e os homens procuram saber o que o outro homem faz profissionalmente e qual é o poder que tem.

«[A traição] pode ser algo evitável, se estivermos atentos aos sinais, e os sinais são muitos, mas as pessoas ignoram-nos sistematicamente»

Há casos em que é preferível omitir?

Essa é uma decisão muito íntima e ninguém pode tomá-la por ninguém. Devemos dizer e fazer sempre o que a nossa consciência, intuição, valores, princípios, educação e dignidade nos disserem para fazer. Colocarmo-nos no lugar do outro também é um bom exercício. Há uma tendência para esconder, porque há receios relacionados com o medo da separação e do impacto que a revelação possa ter nos filhos, mas é possível fazê-lo num diálogo aberto e sincero. É importante expressar as emoções e criar empatia com o outro face ao que aconteceu, nomeadamente com a sua dor. Em alguns casos, até existem surpresas e revelações de que não é só um que está a trair; são os dois ao mesmo tempo.

É possível superar uma traição?

Sim. Ao longo dos anos, acompanhei muitos casais que conseguiram superar uma traição, construir uma nova relação e que continuam juntos. É muito difícil conseguir ultrapassar a traição sozinhos e, muitas vezes, precisam de ajuda especializada. Primeiro precisam de “dissecar” a dor da traição, compreender porque aconteceu, em que medida os dois são responsáveis, conhecerem e perceberem as suas reais necessidades e expectativas, e depois, é preciso construir uma nova relação. E quando existe amor, é possível.

Em alguns casos, a traição pode ajudar a “reacender a chama”?

Não concordo. As pessoas que assumem que a traição não teve repercussões e que até deu um upgrade à relação estão a tentar negar e “camuflar” o que aconteceu.

Que conselhos quer deixar a quem está tentado a trair?

Devem refletir sobre o seu estado interior, olhar para si e tentar perceber o que está a acontecer consigo e por que razões querem ter um caso extraconjugal. Depois, devem refletir sobre a sua relação e sobre as repercussões que a traição pode ter na sua vida, nomeadamente, o que pode significar para o companheiro.

Última revisão: Março 2018

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this