Como educar um filho teimoso

Como educar um filho teimoso

Estudos indicam que crianças teimosas têm maior probabilidade de virem a ser adultos bem-sucedidos e mais respeitados. Mas há que saber ensinar um filho teimoso a pesar e a usar essa característica.

  • Edição Nazaré Tocha

Filhos teimosos têm reações instintivas muito fortes, são muito assertivos e, como tal, muito desafiantes. Educá-los pode ser desgastante e, sim, dão muito trabalho, mas trazem também muitas compensações para si mesmos e para quem os educa.

Quando aceitamos e celebramos a teimosia de uma criança – aquela que se situa nos limites da não ofensa ao outro e que não a prejudica a si mesma –, estamos a valorizar a sua singularidade e a ensinar-lhe a ter carinho por si mesma, aceitando-se como é e aprendendo a conviver com a sua personalidade, o que promove a autoestima infantil e, mais tarde, a da idade adulta.

«A criança deve sentir que pode expressar o que pensa e o que sente sem ser penalizada»

O ponto de partida na educação de um filho teimoso é o respeito pela sua singularidade (se a criança é teimosa, então vamos tirar partido disso, em vez de lhe retirar isso), ensinando-lhe a suma importância do respeito pelos outros (ou seja, a exercerem a teimosia desde que esta não prejudique ninguém). Além disso, a criança deve sentir que pode expressar o que pensa e o que sente sem ser penalizada. Nas conversas que tiver com ela, comece por ouvi-la sem a criticar.


Experimente fazer isto

  • Ensine o seu filho a substituir o lema “quero isto porque é assim” pelo princípio “quero isto, mas aceito que não o posso ter já porque alguém pode ficar triste ou porque agora não é possível”

Ensinar uma criança a ser persistente implica explicar-lhe que não tem necessariamente de prescindir do que desejamos, mas terá de saber negociar condições e esperar pela compensação.

  •  Ensine a criança a negociar o que quer dentro de limites estabelecidos

Pergunte à criança, quando esta explica o que quer, se se apercebe de que talvez o seu ponto de vista não seja lógico. Quando este tipo de estratégia não resulta e não chega a consenso, negocie. Por exemplo, o tempo dedicado as jogos online é x. Se não for cumprido, dê conhecimento prévio das consequências de faltar ao acordo estabelecido.

  • Mostre-lhe que é possível usar a teimosia como uma ferramenta de autodefesa emocional e para atingir metas escolares

«Sou teimoso, por isso, não vou seguir comportamentos que sei que me prejudicam. Consigo não ser influenciável»; «Sou teimoso, logo, a matemática não me vai levar a melhor!»

  • Estimule-o a pensar mais nos outros

Promova a capacidade de entreajuda na criança e de respeito pelas necessidades das outras pessoas. Recompense o seu filho quando consegue quebrar regras sem prejudicar outras crianças (outras pessoas).

  • Estabeleça limites de tempo para a realização de tarefas

Valorize quando a criança consegue mudar de planos ou quando encontra uma forma mais simples de completar uma tarefa, prescindindo da sua visão inicial (ou da forma habitual de a fazer).

  • Peça-lhe para dividir grandes objetivos em várias metas e mais facilmente alcançáveis

Desta forma, diminui a necessidade de ele ser obstinado, mostrando-lhe que pode alcançar o que deseja sem ser de uma só vez.

Última revisão: Dezembro 2017

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this