Como tratar a disfunção erétil

É possível tratar a disfunção erétil

É um problema que pode atingir homens de qualquer idade, devido a causas físicas ou psicológicas, mas com o tratamento correto é possível tratar a disfunção erétil.

  • PorSofia Santos CardosoJornalista

A Organização Mundial da Saúde define disfunção erétil como «uma incapacidade persistente de obter e manter uma ereção que permite uma relação sexual satisfatória». Apesar de ser mais comum em homens mais velhos, a idade não é, «per si, um fator de risco», explica Nuno Monteiro Pereira, médico urologista. As causas para o seu aparecimento são várias, podendo ser de ordem física ou psicológica. Contudo, uma coisa é certa: há sempre uma forma de tratar a disfunção erétil. Em entrevista à Revista Prevenir, Nuno Monteiro Pereira aponta os principais tratamentos para que possa vencer o problema.


É sempre possível tratar a disfunção erétil

De acordo com Nuno Monteiro Pereira, não só é possível tratar a disfunção erétil como «a taxa de sucesso é elevada e muitas vezes resulta da associação de tratamentos. As opções são tão certeiras e vastas que todos os tipos de disfunção erétil têm tratamento», explica. «Quando tem por base causas físicas, assume-se como um problema crónico que tem de ser tratado. Por questões psicológicas, quando o problema é ultrapassado, fica-se perto da cura.

«As opções são tão certeiras e vastas que todos os tipos de disfunção erétil têm tratamento»

Sem opções terapêuticas estão apenas dois tipos de doentes: os que não podem ser alvo de uma intervenção cirúrgica por problemas cardíacos e os doentes mentais graves, por exemplo os esquizofrénicos», refere.

O tratamento ideal

Existem três linhas de intervenção para tratar a disfunção erétil que variam consoante o seu grau (ligeira, média ou grave), como explica Nuno Monteiro Pereira, médico urologista.

– Quando há disfunção erétil ligeira

  • Fármacos orais
    «É a terapêutica mais simples e pode ser receitada pelo médico de família, sendo extremamente segura e muito eficaz.»

– Quando há disfunção erétil moderada

  • Injeções de prostaglandina
    «Utilizam-se quando os fármacos orais falham. As injeções são aplicadas no pénis pelo próprio doente, imediatamente antes da relação sexual. É necessária uma prévia aprendizagem de como se administra a injeção.»
  • Bombas de vácuo
    «São aparelhos colocados em redor do pénis flácido e que, por ação de uma bomba aspiradora, fazem com que o sangue seja puxado para o interior do órgão. Quando este fica entumecido e rígido, é necessário aplicar um anel na base do pénis que mantém a ereção.»

– Quando há disfunção erétil grave

  • Cirurgia das veias e artérias
    «A cirurgia é realizada por urologistas ou cirurgiões vasculares, geralmente em homens mais jovens com problemas congénitos ou traumáticos que determinam insuficiência venosa e arterial.»
  • Prótese peniana
    «É uma excelente opção terapêutica, mas que deve ser ponderada quando todas as outras falham. Isso porque destrói irreversivelmente o tecido cavernoso peniano e porque não é isenta de riscos operatórios, felizmente raros.»
Última revisão: Fevereiro 2018

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this