facebook-icon facebook-icon instagram-icon instagram-icon

Objetivo: nariz perfeito

rinoplastia: como alcançar um nariz perfeito

A rinoplastia é considerada a cirurgia estética mais delicada. O cirurgião plástico Ângelo Rebelo responde a todas as questões que deve fazer antes de se submeter a esta cirurgia para obter um resultado natural e harmonioso.

  • PorSofia Santos CardosoJornalista

  • ColaboraçãoDr. Ângelo RebeloCirurgião plástico

«A rinoplastia está sobretudo indicada para as pessoas que nunca gostaram da aparência do seu nariz mas também pode ser uma opção para as pessoas que percebem, numa fase mais tardia da vida, que afinal não estão verdadeiramente satisfeitas com o formato do seu nariz», explica o cirurgião plástico Ângelo Rebelo à Revista Prevenir. Por ser uma cirurgia exigente e minuciosa, a escolha de um especialista experiente e com formação adequada é fundamental para obter o resultado que pretende. Mas há outros cuidados que deve seguir para alcançar o nariz que idealiza…

Que técnicas existem para corrigir as deformações do nariz?

«A técnica cirúrgica que é aplicada depende da “escola” de cada especialista. A “escola” americana, por exemplo, defende o formato estilizado para todos os narizes, independentemente do tipo de rosto. Já na “escola” brasileira e latina, o formato do nariz é adaptado ao rosto de cada pessoa para se conseguir alcançar o resultado mais natural possível. O procedimento cirúrgico pode ser realizado por via aberta ou fechada.

«A avaliação do cirurgião plástico deve ser feita sob o ponto de vista estético e funcional. Não chega conseguir apenas um nariz bonito; o novo formato deve permitir uma boa respiração»

A cirurgia “fechada” é feita por dentro do nariz, deixando uma cicatriz invisível. A cirurgia “aberta” é feita através de uma incisão na parte externa do nariz, deixando uma cicatriz visível, ainda que quase impercetível. Esta técnica é mais utilizada nas rinoplastias secundárias, ou seja, quando a pessoa já é submetida à cirurgia pela segunda ou mais vezes.»

A partir de que idade pode ser realizada uma rinoplastia?

«Não há idade para fazer uma rinoplastia. O único critério médico é esperar pelo momento em que o nariz está completamente desenvolvido, o que acontece relativamente cedo. Geralmente, o crescimento do nariz estabiliza na altura da puberdade, por volta dos 16 anos. No entanto, nestes casos, quando a cirurgia é realizada antes dos 18 anos, é exigida a autorização dos pais ou encarregados de educação. Por outro lado, não existe uma idade limite. É uma cirurgia que pode ser feita tanto aos 20 como aos 60 anos.»

Que aspetos são analisados antes de avançar para uma cirurgia?

«A avaliação do cirurgião plástico deve ser feita sob o ponto de vista estético e funcional. Não chega conseguir apenas um nariz bonito; o novo formato deve permitir uma boa respiração. No que toca ao resultado estético, o cirurgião deve usar o seu bom senso e perceber se a pessoa deve ser realmente submetida à cirurgia. Há narizes com determinadas características que não podem ser alteradas porque podem descaracterizar as pessoas. Por outro lado, a pessoa que decide fazer uma rinoplastia também deve ter a consciência de que esta cirurgia pode não causar a mudança que está à espera. Em alguns casos, há traumas psicológicos relacionados com o formato do nariz que permanecem mesmo depois da cirurgia.»


Que cuidados são necessários no pré-operatório?

«Depois da avaliação estética e funcional do nariz, são requisitadas análises gerais, um eletrocardiograma e exames específicos para analisar a estrutura óssea e cartilagínea do nariz. É importante perceber se, do ponto de vista funcional, existe alguma anomalia no nariz que possa ser corrigida durante a cirurgia. Se a pessoa estiver saudável e não apresentar nenhuma contraindicação para uma intervenção ao nariz, nomeadamente uma constipação ou uma rinite alérgica, avançamos para a cirurgia de acordo com o que foi planificado».

Como deve ser redefinido o desenho do nariz?

«Na consulta de preparação que antecede a cirurgia, o paciente deve dizer ao cirurgião plástico os aspetos de que não gosta no seu nariz e o cirurgião deve explicar em frente ao espelho, as alterações que vai conseguir fazer. O nariz divide-se em quatro áreas que podem ser intervencionadas: o dorso, o septo, a ponta do nariz e as narinas. Se o dorso for muito alto ou largo, é recomendada a rinoplastia de redução, em que o dorso nasal é reduzido. Por vezes, é necessário provocar a fratura do mesmo, a chamada osteotomia. Se o dorso for alto e o nariz pequeno, o cirurgião deve projetar a ponta, realizando enxertos de cartilagem. Em termos básicos, o cirurgião plástico vai corrigir o que a pessoa não gosta, respeitando sempre o princípio da naturalidade. A forma do nariz deve ser sempre adaptada às características do rosto. Além disso, há traços raciais que devem ser preservados. As técnicas cirúrgicas utilizadas para alterar um nariz asiático não são as mesmas para um nariz caucasiano, por exemplo.»

Quais são os passos fundamentais para obter um resultado harmonioso?

«O segredo para um resultado natural e harmonioso está no balancear entre as expectativas do paciente e a proposta do cirurgião, que é feita à luz dos conhecimentos atuais e baseada na sua experiência cirúrgica. Felizmente, a maioria das pessoas procura resultados naturais e é raríssimo aparecer alguém que queira uma transformação radical.»

Quais são os principais motivos que levam os pacientes a repetir a cirurgia?

«O mais preponderante é o resultado estético que pode não ir ao encontro das expectativas do paciente. O maior problema na cirurgia estética e, em particular, na rinoplastia, surge quando o cirurgião plástico faz a previsão de um resultado que depois não se consegue obter face às expectativas do paciente. Há cirurgiões plásticos que usam plataformas digitais para antever o resultado final da cirurgia que, na maioria dos casos, não corresponde à realidade.

«As pessoas pensam que o pós-operatório da rinoplastia é doloroso, mas não é, mesmo quando a cirurgia envolve procedimentos cirúrgicos mais complexos»

Há muitos fatores que o computador não consegue prever e, na minha opinião, este não é um método fidedigno. Noutros casos, a insatisfação com o resultado pode dever-se à falta de experiência ou formação cirúrgica adequada do cirurgião plástico ou a um pós-operatório mais complicado. A rinoplastia é uma das cirurgias estéticas mais delicadas e o resultado final depende muito da sensibilidade e da experiência de cada especialista.»

O pós-operatório é doloroso?

«As pessoas pensam que o pós-operatório da rinoplastia é doloroso, mas não é, mesmo quando a cirurgia envolve procedimentos cirúrgicos mais complexos, em que é necessário fraturar a estrutura óssea do nariz. Na maioria dos casos, a cirurgia é realizada com anestesia local e sedação, não requer internamentoe a recuperação é praticamente indolor.»

Quais são os cuidados essenciais a ter durante a recuperação?

«A rinoplastia requer uma consulta no dia que se segue à cirurgia para retirar o tamponamento nasal anterior que deve permanecer até 24 ou 48 horas depois da cirurgia. O molde que é aplicado para controlar o inchaço do nariz pode ser retirado ao fim de uma semana. A partir desta primeira semana mais resguardada, a vida social e a rotina normal podem ser retomadas, apenas com o único cuidado de evitar desportos mais violentos e a prática de mergulho durante três a quatro semanas.»

Existem riscos associados a esta cirurgia?

«Na rinoplastia, as complicações que podem surgir são imediatas e de rápida resolução, como hematomas, dificuldades na cicatrização ou hemorragias. Apesar de ser uma cirurgia que é realizada sem internamento, há um acompanhamento permanente e as equipas médicas estão preparadas para responder rapidamente ao mínimo sinal de alarme.»

Há casos contraindicados?

«Algumas doenças que afetam o nariz, do foro respiratório, como constipações ou rinites alérgicas, ou do foro dermatológico, como dermatites e outras alterações patológicas da pele, que podem impedir temporariamente a realização desta cirurgia. Os casos em que o cirurgião plástico considera que o nariz é perfeito e não tem qualquer indicação cirúrgica também estão contraindicados. Hoje em dia, existem procedimentos não cirúrgicos, como a aplicação de toxina botulínica ou de ácido hialurónico, que podem corrigir pequenas deformações no nariz.»

Em média, quanto custa esta operação?

«Esta cirurgia custa entre 4500 e 7000 euros.»


Precisa mesmo de uma rinoplastia?

Ângelo Rebelo, cirurgião plástico e diretor clínico da Clínica Milénio, indica à Revista Prevenir as soluções não cirúrgicas que podem ajudar a remodelar o nariz:

Injeções de toxina botulínica

  • É ideal para… Elevar a ponta do nariz, impedindo que esta descaía quando a pessoa sorri.

«O tratamento é feito numa sessão, o resultado é quase imediato e a duração é variável de pessoa para pessoa, podendo repetir-se o procedimento três meses depois.»

Preço: entre 350 e 600 euros.

Injeções com ácido hialurónico

  • É ideal para… Preencher concavidades ou depressões que possam existir no dorso ou na ponta do nariz.

«O tratamento é feito numa sessão, o resultado é imediato e mantém-se até o ácido hialurónico ser reabsorvido, o que pode acontecer em alguns meses ou até um ano.»

Preço: entre 400 e 750 euros.

Última revisão: Fevereiro 2018

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this