Limpeza de pele sem erros

Como fazer uma perfeita limpeza de pele e quais os melhores produtos

Funciona como uma barreira que defende o organismo das ameaças externas, mas para preservar a sua função protetora, é fundamental saber fazer uma limpeza de pele perfeita.

  • PorCatarina Caldeira BaguinhoJornalista

  • ColaboraçãoDr. David SerraMédico dermatologista

A pele enfrenta diariamente vários inimigos. «Pólen, perfumes, ambientadores, fumo de tabaco, cosméticos, maquilhagem e tudo o que é transportado pelas mãos (devido ao contacto com o rosto)», enumera David Serra, médico dermatologista na Idealmed – Unidade Hospitalar de Coimbra, em entrevista à Revista Prevenir. Além destes agressores habituais, existem elementos na atmosfera que a agridem. É o caso do ozono que, enquanto molécula muito reativa, «se liga com facilidade às proteínas da pele. Desta forma, altera-as, fazendo com que algumas das células morram ou apresentem defeitos. Na prática, pode levar a inflamações (como a acne ou o eczema) ou ao envelhecimento precoce». São razões mais do que suficientes para cuidarmos bem dela, reforçar as suas defesas e ajudá-la a eliminar as impurezas. Está lançada a missão limpeza de pele detox.

Limpar na hora certa

«Os mecanismos de renovação da pele são contínuos, e ainda bem. 24 horas por dia, a nossa pele vai compensando e corrigindo», explica David Serra. É durante a noite, quando está menos sujeita a agressões, que consegue recuperar melhor. Algumas impurezas, ou até mesmo a maquilhagem, podem ser absorvidas pela pele, prejudicando a sua função barreira. Desta forma, a sua «permeabilidade fica aumentada. O que quer dizer que as substâncias tóxicas chegam mais facilmente à derme, podendo estimular inflamação», explica.

O ideal para uma limpeza profunda são produtos que precisam de enxaguamento, como o creme lavante


O especialista aconselha a que a limpeza de pele do rosto seja feita, preferencialmente, ao final do dia e seguida de um creme hidratante ou antioxidante. Assim, contribui para preservar e potenciar a sua função protetora, enquanto «aproveita a noite para recuperar».

 

Proteger bem

Durante o dia, a pele requer outros cuidados. O uso de protetor solar deve fazer parte do seu ritual, todo o ano. Também os radicais livres de oxigénio que pairam na atmosfera, e que podem danificar as células da pele, requerem medidas extra. «Para minimizar a sua produção, faz sentido utilizar antioxidantes», refere David Serra. Estas soluções podem ser de uso tópico (diretamente na pele) ou oral. Para o especialista, a primeira, sobretudo em forma de sérum, é uma boa opção. Já os suplementos podem desenvolver efeitos colaterais, requerendo, assim, mais precauções. «Nunca abusar e verificar quem é o fabricante, pois são produtos menos controlados do que os medicamentos. Convém ter a opinião do médico, sobretudo quando se tem problemas cardíacos, do fígado ou do rim e se está a fazer um tratamento crónico, para confirmar se pode ou não associar o suplemento aos medicamentos», adverte.

O produto ideal

Água micelar, tónico ou creme lavante? Leite ou loção desmaquilhante? São vários os produtos no mercado para a limpeza de pele. Mas sabe, realmente, qual o mais indicado para a sua? «Leite e loção são duas designações aplicáveis à mesma categoria de produtos, com textura leve e bastante fluidos», afirma David Serra. Estes produtos «podem ter um efeito hidratante interessante em peles mais secas», adianta. «As águas micelares e as geleias são mais aquosas, muito práticas», refere o especialista.


Relativamente aos tónicos, é mais reticente: «São mais recomendados para peles jovens. Embora seja um cosmético que, na prática, traz mais problemas do que benefícios». Tal acontece devido às substâncias químicas que muitas vezes contêm, «acabam por irritar um pouco a pele», provocando sensibilidade cutânea. Mas não são só os tónicos que têm este efeito na pele. «As esfoliações excessivas, o tabaco e alguns cosméticos também são uma causa importante do aparecimento de pele sensível.» Para o dermatologista, o ideal para uma limpeza profunda são produtos que precisam de enxaguamento, como o creme lavante. «Faz uma espuma suave que é preciso remover com água e acaba por limpar mais e melhor», explica.

Detox cutâneo

Depois dos sumos detox para uma silhueta invejável, no mundo da cosmética começaram a surgir os cosméticos detox. «Trata-se de um grupo muito heterogéneo, que dá para vários tipos de pele», explica David Serra. «Pode aplicar-se a realidades diferentes: podemos chamar detox a um produto que seja antioxidante ou a um que promova a redução de impurezas. Por exemplo, uma máscara detox de argila e outra detox de vitamina C antioxidante. A primeira serve mais para retirar as impurezas da pele, enquanto a segunda tem uma ação antioxidante, mas ambas têm um efeito detox», exemplifica.

«Muitas pessoas preferem tomar banho de manhã, acabando por não limpar a pele no final do dia, passando a noite com as impurezas na pele»

Tal acontece porque, na realidade, o «detox é, essencialmente, a vertente antioxidante. Isto é, tem como objetivo combater os radicais livres de oxigénio e tem uma vertente de limpeza e remoção de impurezas», adianta. Apesar de, por vezes, poderem recair na categoria antiaging, os cosméticos detox são, de acordo com o dermatologista, «mais preventivos do que corretivos». Ou seja, são eficazes para melhorar a luminosidade cutânea e ajudam a prevenir rugas, mas não eliminam as manchas, a flacidez ou rugas já existentes.

 


Erros a evitar na limpeza de pele

Para que a sua pele fique livre de impurezas sem agressões, o dermatologista David Serra indica-lhe o que deve evitar fazer na hora de a limpar:

  1. Não limpar no final do dia
    Muitas pessoas preferem tomar banho de manhã, acabando por não limpar a pele no final do dia, passando a noite com as impurezas na pele.
  2. Usar sabonete
    São, por vezes, muito agressivos, incluindo o sabão azul que por ser super desengordurante. Por isso, acaba por afetar a função barreira, podendo originar dermatites de contacto, pele sensível ou eczema.
  3. Lavar com água quente
    O ideal é usar água morna. Se for muito quente, remove os lípidos da pele, acabando por prejudicar a função barreira.
  4. Esfregar na toalha
    Ao secar, convém não esfregar a cara na toalha, devendo esta ser suave para não criar irritação na pele.
Última revisão: Abril 2015

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this