Cabelo oleoso sob controlo

cabelo oleoso: o que fazer

Pequenas mudanças nos hábitos diários, como a lavagem ou a escolha dos produtos certos, podem fazer toda a diferença num cabelo oleoso.

  • PorSofia Santos CardosoJornalista

  • Entrevista aDra. Paula QuirinoMédica dermatologista 

Cabelo com pouco volume, que insiste em juntar-se ao couro cabeludo e nele adquire um aspeto luzidio. Assim é o cabelo oleoso, aquele que ninguém gosta de ter, mas que está geneticamente “programado”, como explica à Revista Prevenir Paula Quirino, médica dermatologista: «São os genes que determinam se o cabelo é seco ou oleoso. Depois, a progressão da gordura, mais lenta ou mais rápida, para a haste capilar dependerá do tipo de cabelo (liso ou encaracolado, fino ou grosso, curto ou comprido). Por exemplo, em cabelos finos, lisos e curtos, a oleosidade instala-se mais rapidamente porque progride com mais facilidade ao longo da haste capilar. No entanto, a velocidade da progressão da gordura para a haste capilar não altera as medidas a tomar. Na “estratégia de combate” à oleosidade, o alvo é sempre a pele do couro cabeludo e não o cabelo.» Vamos, então, aprendê-la.

Que hábitos podem aumentar a oleosidade capilar?

Há uma predisposição para o cabelo ser oleoso e fatores que podem agravar a oleosidade, como o stresse a exposição do cabelo a humidade ou a ambientes condicionados, como ginásios ou cozinhas.

«A lavagem dos cabelos oleosos deve ser feita com um champô de uso frequente, composto por tensioativos suaves e os champôs indicados para cabelos normais respeitam esta composição mais suave»

Hábitos como a manipulação frequente do cabelo, nomeadamente massagens no couro cabeludo, várias escovagens ao longo do dia e estar constantemente a mexer no cabelo estimulam as glândulas sebáceas do couro cabeludo a produzirem mais gordura e facilitam a sua progressão para a haste capilar. A lavagem com um champô adstringente também favorece a oleosidade, assim como a oclusão regular com touca ou capacete.

A alimentação pode contribuir para um cabelo oleoso?

Não existem alimentos que possam alterar a quantidade de gordura que é produzida pelas glândulas sebáceas do couro cabeludo e evitar alimentos também não resolve o problema.

Que cuidados essenciais requer um cabelo oleoso?

A lavagem continua a ser a única forma de eliminar a gordura que é produzida em excesso, pelo que o cabelo oleoso deve ser lavado com mais frequência, idealmente todos os dias, com um champô suave de uso frequente. Os champôs formulados para os cabelos normais são os mais indicados para as lavagens frequentes.

É, portanto, preferível um champô para cabelos normais e não para cabelos oleosos?

Os champôs formulados para cabelos oleosos devem ser evitados. Além de fragilizarem a haste capilar, vão secar a pele do couro cabeludo e provocar uma maior produção de gordura, no sentido de repor o “nível de gordura” geneticamente determinado. A lavagem dos cabelos oleosos deve ser feita com um champô de uso frequente, composto por tensioativos suaves e os champôs indicados para cabelos normais respeitam esta composição mais suave. Estas fórmulas, além de protegerem a haste capilar, evitam a secura do couro cabeludo e o consequente desenvolvimento da chamada “seborreia compensadora” que potencia ainda mais a oleosidade.


Há outros produtos a evitar?

Os produtos leave in, que são aplicados no cabelo já seco, como o gel, as espumas e os finalizadores, uma vez que favorecem a progressão da gordura na haste do cabelo.

Que cuidados se deve ter na escolha e aplicação do condicionador e da máscara?

Devem ser aplicados apenas na parte distal da haste capilar, sem contactar com a pele do couro cabeludo, e as fórmulas deverão ser sempre adequadas à espessura do cabelo. Há máscaras e condicionadores que são formulados especificamente para cabelos finos e cabelos grossos.

Existe alguma solução para eliminar a oleosidade de forma definitiva?

Não existe uma solução definitiva, existem, sim, vários cuidados que ajudam a controlá-la. Nos casos mais complexos, o melhor recurso é a medicação sistémica, que é sempre definida caso a caso e deverá ser prescrita e acompanhada por um médico dermatologista.


3 etapas contra a oleosidade

Paula Quirino, médica dermatologista, sintetiza cuidados essenciais que ajudam a manter o cabelo oleoso mais fresco e leve.

  1. Lavar Use um champô para cabelos normais e água fria ou morna. Lave o cabelo todos os dias e, quando não for possível, o champô seco é uma boa alternativa.
  2. Secar Coloque o secador a 20-30 centímetros do couro cabeludo e evite a temperatura mais elevada, para não estimular a produção de gordura.
  3. Pentear Evite os alisamentos. Um cabelo liso é muito mais propenso à oleosidade, uma vez que a progressão de gordura para a haste capilar é muito mais rápida. Em SOS, apanhar o cabelo ou entrançá-lo ajuda a reduzir o aspeto oleoso.
Última revisão: Novembro 2017

artigos recomendados

Previous Next
Close
Test Caption
Test Description goes like this